Terça-feira, 5 de Janeiro de 2010

Fome de Ser

 


Sempre saberei o acaso de mim.
Se consciente ou não
Que de lã fiz novelo.
Exceptuando, é claro
Quando teço preto, pensando que é branco.

De angústia
Ou prender o peito
É cá dentro que oscultamos,
O que deixamos passar.

Momentos que culminam
Numa insustentável leveza,
De farrapos que nos tornamos.

Nunca transformamos!

E a caneca que nos deu de beber,
É vazia que levamos à boca
Mesmo a saber,
Mesmo a ver
A fome que passamos.

Tristes os fados
Daqueles que
De estômago vazio
Enfrentam os dias.


Patrícia da Vaza Santos   
3/1/10

escrito por Divine às 16:47

link do post | diz.. | já disse... (3) | se gostas adicionar

Neve

A neve caiu em minhas leves mãos que planavam no horizonte
Suavemente inspirou minha pele
No toque
Abrindo minha mente
Lentamente
Para este extremo odor.

Oh!
Que dor ardente
Que céu dormente
Neste ritmo independente
Numa simbiose intermitente.

Para,
Troca este toque
Eu em mim
Troca este desespero alegre
Esta fome

Para,
Sem nunca parar de sentir
Esta suave adrenalina
Este místico balançar

Para,
Ouve o rodopio de ideias
Que são geradas no pasmo
E canta,
Canta bem forte
Nas badaladas de tua alma.

Patrícia da Vaza Santos  

 

escrito por Divine às 16:43

link do post | diz.. | se gostas adicionar
Segunda-feira, 4 de Janeiro de 2010

Lágrima

goth07.jpg TRISTEZA image by karinajachim

Tão transparente
Tão brilhante
Tão pura
E emocionada.

Encharcada de sal
Essa essência
Que me sacode e reanima
A vida que um dia foi.

Escorres,
Porque és viva
Porque me unes e me reanimas

Reanimas da dor alegre que sinto.
Luz,
Que me trazes o puro da mais bela e cristalina água.

Patrícia da Vaza Santos    2008

escrito por Divine às 08:17

link do post | diz.. | já disse... (1) | se gostas adicionar
Terça-feira, 29 de Dezembro de 2009

Dançando ao sabor do sentir

 

Momento
De plena fusão
O cá dentro misturar-se
No calor do silencio,
No brotar de um grito,
Numa canção,
Num murmúrio.
Danço parada
Abraço bem a Natureza,
Divina.

Capto mais um pouco de vida a minha volta,
Sintonia,
A libertação é total.

Intercâmbio de toques
A solidão acaba,
No entanto continuo sem ninguém por perto
Apenas danço,
Danço ao sabor do sentir.
Ás vezes sou assim.

 

Patrícia da Vaza Santos   27/12/2009

 

escrito por Divine às 22:01

link do post | diz.. | se gostas adicionar
eXTReMe Tracker

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.sonhos e fragrâncias

. Fome de Ser

. Neve

. Lágrima

. Dançando ao sabor do sent...

.suaves aromas

. Abril 2014

. Julho 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

.divinos

. É A HORA DE LIBERTARES A...

.links

.últ. comentários

Estive no Canadá e em alguns países da África. O m...
Mulher maduraIvone Boechat (autora)Esse ar puro ox...
O maior elogio ao autor é dar-lhe o crédito de aut...
MULHER MADURAIvone Boechat (autora)Esse ar puro ox...
Por favor, conte-me quanto dinheiro já perdeu porq...
MULHER MADURAIvone Boechat (autora) Esse ar puro ...
A autora de Mulher Madura sou eu: Ivone Boechat
Mulher madura Ivone Boechat Esse ar...
Meu texto MULHER MADURA aparece aqui com a assinat...
No seu perfil, você postou meu texto SOU MULHER na...

.pesquisar

 
blogs SAPO

.subscrever feeds